Dia do Samba! A origem na Bahia e a história do ritmo

Veja uma lista de grandes sambistas para ouvir hoje

Sua Música

Quinta, 02/12/21 às 12:23

COMPARTILHE:

Neste dia 2 de dezembro se comemora o Dia do Samba, mas você sabe a origem da data? O dia do Samba nasceu da ideia de um vereador da Bahia, em homenagem a Ary Barroso, famoso compositor de sambas, entre eles a música Aquarela do Brasil. Em 1930 ele compôs a música Na baixa do sapateiro, que era justamente uma homenagem a Bahia, mas até então ele nunca havia visitado o estado. O dia 2 de dezembro foi justamente o da primeira visita do mineiro. Inicialmente a data era comemorada apenas no estado e no Rio de Janeiro, mas com o tempo virou algo nacional.

- Mais notícias

Agora nós sabemos a origem do dia do Samba, mas e de onde nasceu o ritmo? O Samba é uma verdadeira mistura de ritmos que percorreram a história do Brasil desde o início dos tempos no país. Ele tem origem dos antigos batuques trazidos pelos africanos que foram escravizados no Brasil. Vale lembrar que os batuques da percussão, as danças e todo o movimento corporal também eram alinhados as religiões de matriz africana trazidas pelas mesmas pessoas.

Aos poucos os ritmos desses africanos foram se misturando com a música local e ganhando uma tonalidade única, mas que ainda não era conhecida como samba. Foi no século 19, quando muitos dos negros que estavam na Bahia migraram para o Rio de Janeiro, que surgiram as primeiras "Rodas de Samba", onde se misturavam os batuques africanos com a Polca e o Maxixe.

As rodas de samba eram compostas por muita música e improvisos nos cantos em meio aquela roda onde pessoas também dançavam. Era uma verdadeira "batalha" para saber quem improvisava melhor. Além dos improvisos, outra característica eram os versos cantados em grupo, algo que vemos até os dias atuais nos mais modernos grupos do ritmo. Inclusive, foi daí que décadas depois surgiu o Partido Alto.

No século XX o Samba foi se tornando cada vez mais popular e quando falamos popular, podemos usar os dois sentidos, tanto na quantidade de pessoas que ouviam, quanto no sentido de ser o ritmo escutado nos subúrbios e morros, a verdadeira música do povo, não à toa o Samba além de ser um ritmo musical, também foi e ainda é em muitos lugares um ato de resistência, de celebração das raízes e da cultura brasileira e das origens africanas.

Com o tempo, o Samba acabou se tornando um ritmo reconhecido mundialmente como a música brasileira, tendo algumas de suas músicas conhecidas e reverenciadas aos quatro cantos do mundo.

Confira abaixo alguns dos grandes nomes ou músicas do Samba ao longo da história

Pelo telefone - Donga e  Mauro de Almeida

Pixinguinha - Carinhoso

Noel Rosa - Com que roupa

Cartola - Preciso me encontrar

Bezerra da Silva - Malandro é malandro e mané é mané

Dona Ivone Lara - Meu sorriso negro

Candeia - Testamento de partideira

Adoniran Barbosa - Trem das onze

Ataufo Alves - Meus tempos de criança

Paulinho da Viola - Foi um rio que passou na minha vida

Beth Carvalho - Andança

Arlindo Cruz - O bem

Jorge Aragão - Eu e você sempre

Fundo de quintal - A batucada dos nossos tantãs

Nelson Sargento - Agoniza, mas não morre

Riachão - Cada macaco no seu galho

Martinho da Vila - Canta, canta minha gente

Alcione - Não deixe o samba morrer

Zeca Pagodinho - Minha fé

João Nogueira - Espelho

Tags: Samba